Seria o Google Stadia, o futuro do gaming no mundo

O Google é uma das empresas mais importantes do mundo, e todos os seus lançamentos são aguardados devido às mudanças de comportamento e de estilo de vida que geram. No dia 26 de março, o Google recentemente anunciou o Stadia, um serviço de “streaming” de video games. O grande diferencial desse serviço, que já existe em outras empresas, como Microsoft, Sony e Nintendo, é o seu processamento “parrudão”.

O lançamento do Google Stadia vem de encontro com a  importância do mundo dos games em todo o mundo, considerada a indústria do futuro, com a ampliação dos investimentos como também dos lucros dentro delas. Sendo assim, mais e mais lançamentos poderão acontecer dentro deste segmento até o final do ano.

Dentro de serviço, não importa a máquina que o usuário está utilizando, já que o processamento do game se dá na nuvem.  Para se ter uma ideia do tamanho da potencia no processador do Stadio, enquanto o processamento do PS4 Pro é de 4.2 GPU e do Xbox One X é de 6 GPU, o Stadia vem com 10.7 GPU.

A Google falou mais sobre o seu produto durante a Game Developer Conference, em São Francisco entre os dias 18 e 22 de março. E para os especialistas brasileiros, as operadoras de banda larga no Brasil conseguem oferecer internet rápida o suficiente para fornecer os utilizadores desses sistema, que garantiria uma estrutura para trazer o serviço ao Brasil.

Um outro ponto sobre isso é que se o usuário utilizará o Google Stadia no seu celular, ele precisará de menos internet quando comparada com a utilização via televisão, por exemplo, ou aumentado dependendo do tamanho da tela.

O Google Stadia quer ser o que foi o Netflix para a produção audiovisual e o Spotify para a produção musical, as duas principais forças do “streaming” atualmente. Mas, o Google tem uma competição maior, já que há várias empresas de video games trabalhando neste mercado há décadas.

A plataforma quer mudar não só a forma como os videogames são consumidos como também são produzidos, dando chances para desenvolvedores de videogames do mundo inteiro disponibilizarem os seus games em escala global.

O Google Stadia é para a empresa o futuro do gaming no mundo, a qual tira a necessidade de um console específico para jogar um jogo, e garante qualidade de jogo não importando a máquina do usuário, para isso basta ter uma conexão de internet instável e com boa quantidade de dados.

Mas, vale ressaltar que o Google Stadia não foi o primeiro serviço que oferece essas soluções já que primeiramente foi lançado o Onlive, o qual se denomina o primeiro serviço de “streaming” para video games. Este serviço foi comprado pela Sony e deixou de existir em 2015. Ou seja, o Google está trazendo ampliação para um serviço que já existe com um processamento ainda maior e também com um alcance global, o que poderá revolucionar a forma como os usuários consomem e como os profissionais desenvolvem os videogames.

Acredita-se que as outras empresas não fizeram o mesmo para não perderem as vendas de consoles, algo que traz um faturamento considerável diminuindo assim os seus rendimentos.