Respawn está insatisfeita com o que foi feito com Titanfall 2, e não garante continuação

Tem gente dentro da Respawn que não está nada satisfeito com o que foi feito com Titanfall 2. Essa pessoa é Vince Zampella, CEO do estúdio e um dos principais responsáveis pela atual face dos jogos de primeira pessoa, que soltou o verbo contra a Activision e a EA.

Em entrevista ao site Glixel, Zampella expressou total descontentamento com a data de lançamento de Titanfall 2, que caiu entre as datas de lançamento de Battlefield 1 e Call of Duty: Infinite Warfare. O executivo não gostou nada da atitude ou falta de atitude da Electronic Arts com o game e também vê com estranheza a Activision continuar a trabalhar com seu estúdio.

“É uma sensação definitivamente estranha,” disse Zampela sobre COD: Infinite Warfare. “Infinite Warfare é do meu antigo estúdio, que eu mesmo construí, e agora, estão apresentando um jogo antigo que eu construí (referenciando a versão remaster de Modern Warfare), numa marca que eu construí. Parece que me estão atirando tudo ao mesmo tempo. Ok, eu aguento.”

Ainda sobre a data de lançamento, Zampella afirmou que preferia uma outra data. ” – Não sou todo. Pelo menos não dessa forma. De outras formas, provavelmente”

Para finalizar a entrevista, Zampella não foi capaz de garantir uma continuação para o jogo, e nesse momento, um funcionário da Electronic Arts intercedeu o executivo, respondendo que a publisher se dedicará bastante a franquia, fazendo com que Zampella tivesse uma resposta nada amigável: “Seja lá o que for que essa porcaria significa.”

Titanfall 2 chegou as lojas no final de outubro, e é sucesso entre os críticos e um fracasso nas vendas. Acredita que o chefão da Respawn tem razão ao criticar ambas empresas?