Os jogos eletrônicos são, assim como os filmes, destinados aos mais diferentes tipos de pessoas. Há games profundos e dramáticos como Valkyrie Profile para o primeiro PlayStation que leva a uma série de questionamentos internos; há games destinados ao público infantil com jogos educativos; para adultos com jogos de cassino, sendo que atualmente há até aplicativos gratuitos onde você pode jogar esses games etc.

Evidentemente, há aqueles jogos bem cômicos e que promovem bastante risadas e momentos descontraídos. Pensando nisso, decidimos selecionar hoje dez jogos engraçados.

1 – Rayman Legends
(Várias plataformas – 2013)

Indispensável para os fãs do gênero plataforma, o Rayman Legends foi lançado em 2013 e ele tem tudo que um bom jogo do gênero propõe: excelência em level design, visuais incríveis, quantidade enorme de coletáveis, músicas memoráveis e por aí vai.

No entanto, ele tem um espaço nessa lista por ser realmente engraçado, com direito a expressões bem caricatas e situações tão “nonsenses” e absurdas com chefes malucos que, definitivamente, vale a conferida. Divertido por ser um bom plataforma, e mais divertido ainda por ser engraçado.

2 – Saints Row The Third
(PC, PlayStation 3, Xbox 360 – 2011)

Diferente do Rayman Legends citado anteriormente, o Saints Row The Third é engraçado pelas situações politicamente incorretas. Sendo um jogo de mundo aberto, a ideia é você controlar o protagonista, dar golpes em um civil que não tem absolutamente “nada a ver com nada”, entra em veículos dando voadoras ou até mesmo dançar com mulheres aleatórias na rua.

Essas situações bizarras e inusitadas acabam rendendo momentos tão engraçados que é capaz do jogador “chorar de rir” em muitos momentos ou, pelo menos, ficar com um sorriso permanente no rosto.

3 – Conker’s Bad Fur Day
(Nintendo 64 – 2001)

Voltando um pouco no tempo, o Conker´s Bad Fur Day é um jogo lançado no fim da vida do Nintendo 64 e quebra todos os paradigmas com os games relacionados a empresa. A ideia é controlar um personagem “fofinho” em situações bem exageradas e incorretas, com direito a bebidas alcoólicas, abusos de temas sexuais, violência explícita, além de paródias de filmes famosos.

Quanto ao sistema, ele é um jogo de plataforma onde você controla o Conker e o objetivo é ajudar vários personagens e superar diversos tipos de desafios, incluindo vencer um chefe e completar uma série de missões.

4 – Guacamelee
(Vários – 2013)

Guacamelee é um jogo de metroidvania onde o jogador controla o lutador Juan para explorar um mapa não linear no melhor estilo Castlevania Symphony of The Night para o primeiro PlayStation.

No entanto, ele se destaca por utilizar uma história bem clichê e previsível, porém satirizando isso com piadas inteligentes e situações bastante cômicas, o que paradoxalmente, demonstra bastante criatividade dos desenvolvedores. Não é aquele tipo de humor barato, mas sim um pouco mais refinado.

5 – Deadpool
(Vários – 2013)

Este é um game de ação e beat´em up que se aproveita do personagem mais “zoeiro” da Marvel e, por isso mesmo, o game é tão engraçado quanto o personagem pede.

É verdade que a jogabilidade deste game não é “das melhores”, mas as situações provocadas pelo personagem são bem absurdas e ele toda hora “quebra a quarta parede’ (fala para câmera) como se estivesse conversando diretamente com o jogador.

Com boas dublagens, visuais legais considerando que ele originalmente veio para a geração passada e pontos gerais bacanas, o Deadpool não chega a ser um “clássico da humanidade”, mas é um jogo bem divertido.

6 – Skullmonkeys
(PlayStation – 1998)

É um game de plataforma que dá continuação ao aponte e clique The Neverhood lançado originalmente para PC. A ideia é bem básica: você corre e pula e deve chegar ao final da fase, como eram boa parte dos jogos da década de noventa.

Chama a atenção toda a parte técnica, em especial com personagens que são feitos como massa de modelar, e é lógico, o humor, com direito a cutscenes bem “malucas”, efeitos sonoros típicos de desenhos animados etc.

7 – Goat Simulator
(Vários – 2015)

Este é um simulador de cabra desenvolvido pela Coffe Stain Studios onde você corre por um mundo aberto com o objetivo de causar o máximo de dano o possível em diversos lugares do mapa. A ideia original era ser uma sátira em vídeo exibida no YouTube, mas a popularidade levou ao desenvolvimento de um jogo completo.

E não é nem necessário dizer o porquê o jogo é engraçado, não é mesmo? Você é literalmente uma cabra, pode lamber objetos, correr, pular e quebrar coisas.

8 – The Secret of Monkey Island
(PC – 1990)

Clássico dos aponte e clique, The Secret of Monkey Island é um game da LucasArts em uma época em que a empresa era chamada de Lucasfilm Games. Apesar do jogo já ser bem antigo, com visuais antiquados, ele continua bastante divertido e acabou rendendo uma série.

Ele junta personagens carismáticos, situações inusitadas e piadas inteligentes que acaba dando carisma ao título. Em 2009 o jogo recebeu um remake com sons e visuais atualizados.

9 – Sam & Max Hit The Road
(PC – 1993)

Outro clássico do gênero Adventure, o Sam & Max Hit The Road é o primeiro jogo de uma franquia que também ficou famosa pelas situações absurdas e piadas bem engraçadas.

Na época, o game foi bem recebido por ter sido um dos primeiros jogos inteiramente dublados, além de contar com atores profissionais para as vozes dos protagonistas, como Bill Farmer e Nick Jameson.

10 – Duke Nukem 3D
(PC – 1996)

Duke Nukem 3D é um jogo de tiro em primeira pessoa que ficou famoso por se diferenciar bastante dos jogos de sua época, em especial pela ambientação de filmes “trashes” com direito a violência gratuita tão exagerada e humor bastante machista e várias situações eróticas. Para os padrões de hoje pode ser considerado um game controverso, mas na época gerou muitas risadas.