Curiosidades sobre o nostálgico sucesso chamado Pac-Man

Lançado há 37 anos pela Namco, há quatro décadas o Pac-Man faz sucesso no mundo dos videogames. O game resistiu a modernização dos consoles e da tecnologia de ponta. Ao longo de uma trajetória tão grande e tradicional, o game tem muita história e curiosidade.

Origem veio de uma pizza — Idealizado pelo japonês Toru Iwatani, o Pac-Man surgiu de uma ideia inusitada. Quando Iwatani estava comendo uma pizza com os amigos, em um dia qualquer, a pizza estava incompleta e faltava alguns pedaços.

O formato da pizza incompleta se assemelhou a uma pessoa de boca aberta. Com isso, Iwatani teve a ideia de criar um personagem que fosse um “come-come”. A partir de tal ideia, o nome original japonês, “pakku-pakku”, remete ao ato de abrir e fechar a boca.

Um mundo de guloseimas — A relação do game com comida não vem apenas do nome original e da ideia que Iwatani teve para criar o jogo. O criador disse em 2011 que o game foi feito para atrair as mulheres para os fliperamas, e para tal, pensou em criar um roteiro com comida e um cenário agradável.

Tanto é que as recompensas maiores no jogo, as bolinhas mais gordinhas, remetem a grandes biscoitos. Tudo pensado estrategicamente para tornar o ambiente do game familiar e agradável de jogar para pessoas de qualquer idade e gênero.

Fantasmas coloridos e fogos de artifícios — A qualidade gráfica do Pac-Man era mínima. Lançado em 1980, o game original tem apenas 24 kylobites. Portanto, os desenvolvedores sempre tiveram que se virar com os poucos recursos disponíveis. Mesmo assim, Iwatani e sua decidiram equipe que os fantasmas tivessem cores diferentes — a ordem da Namco era que eles fossem apenas de uma cor, no caso, vermelhos.

Para manter o tom agradável do jogo, quando o Pac-Man falha, um efeito parecido com fogos de artifício acontece. Isso também foi pensado estrategicamente por Iwatani, que desenvolveu o game over de Pac-Man com algo simples e ao mesmo tempo leve.

Rivais com nomes — Os quatro fantasmas do Pac-Man são caracterizados com nomes e esses vilões têm características diferentes um dos outros. Eles são: Pinky (rosa), Clyde (laranja), Blinky (vermelho) e Inky (azul).

“Cada um tem uma mentalidade distinta do outro. O Blinky, por exemplo, tem função de perseguir o Pac-Man o tempo todo” diz Iwatani.

Um dos mais populares e lucrativos de todos os tempos — O Pac-Man é um dos jogos mais influentes de todos os tempos, e traz consigo uma herança que se carrega em outros tipos de entretenimento. Como parte da tradição cultural do mundo dos games, O Pac-Man influencia o mercado digital e tem uma legião de fãs que resiste ao passar das décadas.

Entre os games mais lucrativos de todos os tempos, o Pac-Man aparece perto do topo. Atrás apenas do também lendário Space Invaders para Atari e outras plataformas, o Pac-Man já arrecadou mais de US$ 12 bilhões em toda sua história.

Uma lenda que chegou a perfeição no Pac-Man — O americano Billy Mitchell tem um currículo e tanto quando o assunto é conseguir recordes espetaculares no videogame. Em 1999, 19 anos após o lançamento do Pac-Man, Mitchell conseguiu a pontuação perfeita no game. Seus 3.333.360 pontos após jogar por cerca de seis horas.

O feito de Mitchell foi tão espetacular que surpreendeu até mesmo os criadores do jogo, que não imaginaram um fim de game. “Quando terminei, não apareceu nenhuma mensagem de congratulação nem nada. Os designers do jogo não achavam que seria possível terminar todas as fases” conta o americano.

Além dessa marca do Pac-Man, ele alcançou marcas históricas no Donkey Kong e Burgertime, por exemplo.